Cambará do Sul Belezas naturais e tradição


CANIONDENTRO.jpg

O nome da cidade é uma homenagem a árvore “cambará”, que é típica da região dos Campos de Cima da Serra e de origem tupi-guarani.   A região  teve sua geografia formada pela movimentação das placas tectônicas, originando os maravilhosos cânions. Cambará do Sul tem influência nas raízes do tropeirismo, que foi fundamental no desenvolvimento econômico do município. 
O JF entrevistou o prefeito de Cambará do Sul, Schamberlaen José Silvestre, sobre o potencial turístico do município. 

JF: Fale sobre os atrativos turísticos de Cambará do Sul.
Schamberlaen José Silvestre: Cambará do Sul é hoje um importante destino turístico, especialmente vinculado a atividades de ecoturismo, turismo rural e de aventura. Os canyons localizados nos Parques Nacionais de Aparados da Serra e da Serra Geral são atrações de nível internacional. Portanto, Cambará do Sul tem se tornado uma referência importante a quem queira visitar esses sítios turísticos. A proximidade com as Regiões Turísticas das Hortênsias, Uva e Vinho, Litoral Norte e Serras Catarinenses, por exemplo, permite que muitos turistas que percorrem essas regiões passem por Cambará do Sul. Embora o município seja pequeno em população (6.800 habitantes), temos uma estrutura privilegiada para atender os visitantes, com quase 50 meios de hospedagem, restaurantes e bares de diversos perfis, várias agências de turismo que ofertam passeios aos canyons e a inúmeros outros locais turísticos localizados em nosso território. 


JF:  Quais as principais atrações que um viajante encontra em Cambará?
SJS: O principal motivo de visitação a Cambará do Sul é sua natureza privilegiada. Os pontos de destaque são os grandes canyons Itaimbezinho e Fortaleza, localizados nos Parques Nacionais de Aparados da Serra e da Serra Geral. Outros canyons também começam a ser explorados fora da área dos Parques. Existe também o Parque Estadual do Tainhas, com atrativos como o Passo do S e o Passo da Ilha, formações com lajeados e cachoeiras de beleza impressionante. O município conta ainda com diversas atividades de aventura, com passeios 4x4, caminhadas, cicloturismo, passeio de bote, rapel, cavalgadas. Os canyons, os campos de altitude, as águas limpas, as cachoeiras, as matas de araucária, os caminhos rurais, tudo compõe um cenário de cinema, muito apreciado por viajantes do mundo todo. A cidade é pacata, tranquila, suas noites oferecem silêncio e um céu poucas vezes visto em sua brilhante riqueza de estrelas e constelações. A gastronomia é simples, mas diversificada e saborosa: boas carnes, geleias orgânicas, saladas frescas, culinária de fazenda, queijo artesanal e um mel de qualidade internacionalmente reconhecida. Para aventura, descanso, contemplação ou estudos da natureza, Cambará do Sul é o lugar. 


JF:  Qual a importância do turismo para a economia de Cambará do Sul?
SJS: A maioria das empresas é ainda pequena e familiar. Portanto, apesar dos mais de 200 mil visitantes que passam por Cambará do Sul anualmente, o impacto nas contas públicas ainda é pouco significativo. Mas do ponto de vista social, pode-se dizer que já representa muito. Em um município de 6.500 habitantes, são quase 1 mil pessoas trabalhando com turismo, direta ou indiretamente. E esse número tem crescido ano a ano, tornando o turismo uma das mais importantes atividades do município em termos de geração de trabalho e renda.


JF:  Quais as ações para potencializar as atrações?
SJS: Cambará do Sul tem trabalhado em várias frentes para qualificar-se enquanto destino turístico. Ao mesmo tempo em que atrai produções televisivas e reportagens sobre os canyons, também investe na participação em eventos diversos, tanto aqueles voltados ao trade turístico como aqueles mais direcionados ao público consumidor. Recentemente, foi construída a Casa de Cambará do Sul no Parque da Expointer, em Esteio, que rapidamente tornou-se uma importante vitrine para o município. A participação em projetos regionais, como o Geoparque Caminhos dos Canyons, ajudam a ampliar a atuação no mercado. Internamente, a Secretaria de Turismo, o Conselho Municipal de Turismo e as associações locais (empreendedores, condutores de turismo, agências de viagens) têm trabalhado para melhorar a organização e a estruturação do setor, através de planejamento estratégico, elaboração das políticas de turismo e planejamento de marketing. Considerando a relevância dos Parques Nacionais para o turismo local, também têm sido realizadas ações no sentido de auxiliar o ICMBio e o governo federal na manutenção dos Parques e melhoria das condições de visitação, através de iniciativas como o programa Somos Todos Parque, idealizado e gerenciado pela Associação de Empreendedores Turísticos de Cambará do Sul, com apoio do poder público municipal e associações regionais.


Por
13/12/17




Realização