Gramado Capital do Turismo Sustentável


Gramado Sustentável FESTURIS 30 anos.jpg

Considerada o melhor destino de inverno do Brasil, a cidade de Gramado, na Serra Gaúcha, localizada a pouco mais de 100km de Porto Alegre, oferece atrações o ano inteiro. Segunda cidade mais visitada no país depois do Rio de Janeiro, com sua população de 35 mil habitantes, tem como vocação o Turismo desde sua emancipação em 1963, quando famílias alemãs iam ver as belezas da região e aproveitar a temporada de férias. Combinada com as tradições que vieram dos italianos, como a gastronomia, Gramado adquiriu essa característica de hospitalidade ao bem receber, voltada para a qualidade nas hospedagens, no atendimento em seus mais de 50 atrativos turísticos, voltados para todos os gostos e idades.

A rede hoteleira com 200 estabelecimentos e 14 mil leitos, o complexo de 250 restaurantes com as mais variadas cozinhas, desde internacional até campeira, passando pela italiana e alemã, completa a infraestrutura que está à disposição dos seis milhões e meio de turistas que visitam a cidade a cada ano. É no inverno que tem sua temporada mais charmosa e conhecida internacionalmente, com o frio típico da serra que pode chegar abaixo de zero nesta época, aliado à referências como o chocolate caseiro. Mas, nos últimos anos, Gramado cresceu tanto em seu calendário de eventos que atualmente não tem mais temporadas baixas, tanto que em época de verão o Natal Luz é frequentado por mais de dois milhões de visitantes desse total.


Entre as atrações do município, destacam-se museus, lagos, praças e dezenas de parques temáticos. Há eventos permanentes como o Gramado In Concert, um festival anual de estudantes de música e orquestras espalhado pelas ruas, praças, escolas e igrejas e a Festa da Colônia, onde as tradições regionais são celebradas e cultivadas através de atrações culturais e gastronômicas. Além destes, o calendário oferece ainda o Festival de Gastronomia, Páscoa em Gramado, Natal Luz e o maior festival ininterrupto de cinema do país: o tradicional Festival de Cinema de Gramado, que caminha para a sua 46ª edição no próximo mês de agosto.


Todos esses elementos compõem também a maior infraestrutura turística de negócios do estado, com três grandes centros de feiras, 16 espaços para eventos e cerca de 500 congressos, seminários, festivais e outros atividades anuais. Com isso, 86% da arrecadação do município vem do turismo, o que consolida ainda mais esta vocação de Gramado. Por causa deste trabalho incessante, a cidade hoje é o quinto destino turístico da América Latina, segundo levantamento feito neste ano do Trip Advisor.  


  Mas esse cartão postal de belas opções turísticas e paisagens belíssimas da mata de araucárias, também tem por trás uma história de preservação ambiental, que é um dos pilares da gestão do prefeito João Alfredo Bertolucci. “Não queremos que Gramado fique uma cidade igual às outras, é preciso manter a moldura verde que temos aqui”, diz o chefe do executivo, que mantém com rédeas firmes a legislação do município para um desenvolvimento sustentável na cidade. “Nada para barrar o progresso, mas sim para fazermos as coisas com responsabilidade e deixando cada coisa em seu lugar”, afirma Fedoca, como é popularmente conhecido o prefeito. A maior prova de essa linha de pensamento não impede os avanços da cidade é que Gramado será a segunda cidade do Brasil a receber uma unidade do Hard Rock Café no próximo mês de julho. A área destinada e o projeto de construção obedeceram a critérios objetivos, sem danos à natureza.


Há uma preocupação da Administração também de iniciar uma agenda estratégica para planejar a cidade para as próximas décadas. Mais do que simplesmente resolver os problemas de mobilidade urbana, a ideia busca projetar ações para um turismo economicamente viável e ecologicamente correto. Parte desse processo inicia pelo retorno às tradições e pelo interior do município,  enriquecendo e revelando um outro lado mais desconhecido dos turistas: o do agroturismo. O turismo rural recebe 50.000 turistas visitantes anualmente nas sete rotas rurais oferecidas, enriquecidas pelas 97 agroindústrias que oferecem vinhos, sucos, pães, cucas, geleias, erva-mate e mais dezenas de produtos agrícolas. O contato com a natureza somado ao resgate da cultura do povo Gramadense, torna o tour muito mais interessante e divertido. Visando um crescimento ainda maior, este novo nicho turístico amplia a economia de centenas de famílias que residem no interior do município.


Além da preservada vegetação que cerca a cidade, característica da mata Atlântica, os famosos Lago Negro, o Lago Joaquina Rita Bier, a Praça Major Nicoletti, as Praças das Etnias, dentre outras opções, há uma outra ação pública para recuperar o emblemático Parque dos Pinheiros, uma região intocada e de natureza esplendorosa. O espaço começou a ser preparado há 35 anos e está fechado há 14, e chegou a ser inaugurado quatro vezes sem nunca ser entregue à comunidade. Até o final de 2018, o Parque finalmente abrirá as portas para a população, se tornando uma grande alternativa turística e de entretenimento para todos os visitantes.  “Não temos medo de planejar Gramado para o futuro. Não somos uma administração de imediatistas”, lembra o Prefeito Fedoca. “Queremos implantar uma nova consciência na mente e nos corações dos Gramadenses para que nossa cidade continue charmosa, hospitaleira e oferecendo qualidade de vida”, reafirma.
 

Créditos fotos:  Cleiton Thiele


Por
05/07/18




Realização