Mônaco Luxo e sustentabilidade como foco no Principado


Formula 1 E em Monaco.jpg

Famoso por sua elegância, eventos esportivos, grifes, carros e iates de luxos, Mônaco é o destino dos sonhos de muitas pessoas. O pequeno País localizado entre a França e o Mediterrâneo possui uma atmosfera luxuosa, mas não é só no segmento de luxo que o país investe. Mônaco é um destino com consciência sustentável. São diversas ações realizadas para fomentar a sustentabilidade. Neste ano, Mônaco estará presente no Espaço Sustentabilidade, durante a 30ª edição do FESTURIS Gramado.  Confira entrevista com Gisele Abrahão, diretora da Global Vision Access (GVA).
 

JF: Neste ano Mônaco estará presente no Espaço Sustentabilidade do FESTURIS, como será a participação do destino neste espaço?
Gisele Abrahão: Estaremos promovendo as iniciativas sustentáveis do principado. A ideia é ter um workshop de hortas orgânicas urbanas que será mostrado em um telão no evento. Este projeto existe em Mônaco: é uma startup chamada Terre de Monaco, criada por Jessica Sbaraglia, que planta hortas no Principado, em terraços e jardins dos hotéis, restaurantes, fundações ou mesmo nas casas das pessoas.


JF:  Visit Monaco está investindo em sustentabilidade por meio de diversas ações , fale sobre a campanha Green is the new Glam.
Gisele Abrahão: O Visit Monaco está com uma nova estratégia mundial para promover iniciativas sustentáveis e o turismo responsável. O mantra “Green is the New Glam” (Verde é o Novo Glamour, na tradução do inglês) está sendo usado em todos os mercados internacionais de turismo. Ele sintetiza o novo foco de promoção voltado para projetos e ações com causas socio-ambientais, dado que o governo de Mônaco e instituições privadas do país investem em inúmeras iniciativas sustentáveis há muito tempo, mas poucas pessoas conhecem estas ações. Queremos mostrar que Mônaco é um país engajado e moderno, que sempre se reinventa. A nova campanha foi uma forma de tornar atraente a questão da sustentabilidade e chamar a atenção para essas iniciativas. Para isso, foi criada uma websérie de seis vídeos narrados em primeira pessoa, cada um apresentado por algum membro diferente da família. Os vídeos são curtos e tiram o foco das principais atrações do destino e mostram Mônaco de uma forma mais natural e sustentável, como seus parques, carros elétricos e bicicletas. 


JF: Conhecido como um destino luxuoso, como é possível unir a experiência de luxo e a Sustentabilidade em Mônaco?
Gisele Abrahão: A Sustentabilidade é o futuro do luxo. Diversas marcas do mercado de luxo já estão investindo em ações sustentáveis e Mônaco também está participando deste movimento. Em Mônaco, tanto o governo quanto instituições privadas ou mesmo os próprios moradores já estão mudando suas atitudes para tornar o mundo melhor, a cada dia. Um viajante que vai para Mônaco pode, por exemplo, se locomover pelo país em um carro de luxo elétrico, assistir à Fórmula 1 de carros elétricos (que acontece a cada dois anos), experimentar um restaurante estrelado 100% orgânico cujos ingredientes são plantados logo ali no jardim, etc. Menos é mais. Há hortas orgânicas espalhadas por todo o principado, fazendo com que os ingredientes não tenham que viajar, diminuindo a poluição do meio ambiente e fazendo com que as comidas sejam sempre muito frescas e com muito mais sabor. Por ter apenas dois quilômetros quadrados Mônaco é um laboratório de Sustentabilidade e está investindo em ações que podem se tornar grandes exemplos para o mundo. E o glamour faz parte do DNA do país. Estas duas faces do destino, como um local exclusivo e sustentável, se completam.


JF: Quais os principais atrativos que o viajante pode encontrar em Mônaco?
Gisele Abrahão: O viajante vai encontrar um destino sofisticado, muito seguro, cheio de atrações culturais e experiências, moderno, engajado e que se reinventa a todo momento, que está de braços abertos para receber a todos. Há museus sobre os mais diferentes assuntos, como o imperdível Museu Oceanográfico, atrações como a Catedral de Mônaco, o Palácio do Príncipe e o famoso Cassino e Ópera de Monte-Carlo, que recebe concertos e apresentações prestigiadas. A gastronomia também é excelente em todo o país, com mais de uma centena de restaurantes de todos os tipos (como culinárias francesa e italiana, asiática, orgânica e muito mais), sendo seis deles premiados com estrelas Michelin. Em Mônaco também acontecem mais de 600 eventos todos os anos, de arte, música, circo, escultura, esportes, televisão, iates, etc. Há tratamentos exclusivos em spas, cassinos, jardins e áreas verdes, praias e hotéis de diferentes características e valores.


JF: Como é a participação do mercado brasileiro, para o destino?
Gisele Abrahão: O Turismo de Mônaco está investindo no Brasil há três anos e o brasileiro está percebendo cada vez mais o quão diversificado e moderno é o destino. Os resultados são excelentes: o brasileiro está se hospedando pelo menos duas ou três noites – em vez de passar apenas algumas horas – de forma a aproveitar muito mais as experiências que o país oferece. O mercado cada vez mais entende que Mônaco é um país independente que pode ser combinado com qualquer destino de Europa.


JF: Na sua opinião, qual a importância do FESTURIS, para o turismo?
Gisele Abrahão: O FESTURIS é um evento de qualidade, que coloca no mesmo lugar profissionais de todo o Brasil para fortalecer relacionamentos e negócios. Já virou uma marco no Turismo e é uma ocasião muito esperada por várias marcas e empresas do setor. Há vários anos que participamos do FESTURIS e sempre obtemos um retorno bacana dessa parceria. Apreciamos o foco na qualidade e todo o respeito e comprometimento que a organização tem com os nossos destinos como parceiros do evento.


Por
15/06/18




Realização